Porquê preparar a entrada no 1.º Ciclo?

A antecipação da entrada no 1.º Ciclo, constitui, em geral, um momento de ansiedade para pais e crianças. 

Os pais perguntam-nos frequentemente:

  • Será que o meu filho deverá entrar no 1.º ciclo a saber ler?
  • Estará o meu filho bem desenvolvido para a sua idade?
  • Será que o meu filho está preparado para iniciar o 1.º Ciclo?
  • O que posso fazer para que o meu filho tenha sucesso nesta transição?

Para além da mudança de rotinas, com a entrada no 1.º ciclo surgem estas e outras questões, relacionadas com os novos desafios desta transição.

Cada criança é única e tem um ritmo de desenvolvimento único. 

Aprender a ler deve acontecer quando a criança está pronta, com maturidade e interesse para tal e essa decisão deve ser tomada tendo em conta o desenvolvimento único de cada criança.

Especialistas na área da Pediatria defendem que não se deve forçar a leitura antes da entrada na escola, da mesma forma que esta deve ser estimulada, se a criança assim mostrar interesse. Pressionar e forçar a leitura prematuramente pode levar a criança a sentir-se frustrada, o que aumenta a hipótese desta se desinteressar pela escola e por aprender.

Aprender não deve ser penoso e frustrante, mas sim estimulante e desafiante q.b.!

Que competências podem ser estimuladas e ajudar na entrada para o 1.º Ciclo?

  • Competências de linguagem verbal
  • Consciência fonológica (sons)
  • Raciocínio lógico
  • Raciocínio matemático
  • Competências de socialização
  • Motricidade fina

Mesmo que não aprenda a ler no ensino pré-escolar, existe algum trabalho a ser feito antes e que facilitará a adaptação da criança na altura da mudança para o 1.º ciclo. 

Atendendo a esta necessidade, o 3ponto14 desenvolveu um programa especificamente desenhado para estimular e intervir nas áreas e competências acima referidas de modo a preparar a criança para a entrada no 1.º Ciclo. 

Algumas atividades de preparação para o 1.º Ciclo:

  • Rimas
  • Divisão silábica
  • Conhecimento das letras do nome
  • Escrita do seu primeiro e último nome – maiúsculas e minúsculas
  • Identificação das letras do alfabeto – minúsculas
  • Conto, reconto e reconstrução de histórias 
  • Pré-leitura
  • Aumento do vocabulário
  • Dizer frases completas
  • Uso da interrogativa e a negativa
  • Reconhecimento dos sons da língua portuguesa
  • Identificação de sons curtos
  • Uso de nomes dos números a contar até 100
  • Contagem até 30 objetos
  • Dizer o número anterior e seguinte até 20
  • Aquisição do conceito de quantidade
  • Identificação de até 5 objetos
  • Uso de diferentes estratégias para contar para a frente e para trás, e para resolver problemas até 20 objetos
  • Exploração e descrição de formas e relações espaciais
  • Comparação e medição, usando números e palavras para medir
  • Reconhecimento das horas das aulas no relógio
  • Reconhecimento de padrões no dia a dia com números, cores e formas

Deve-se encarar cada fase de desenvolvimento e de transição da criança com tranquilidade. Quando as crianças são pequenas encontram-se numa fase acelerada de desenvolvimento, pelo que alcançarão, com tempo, todos os objetivos de aprendizagem.

Não existem duas crianças iguais, a facilidade de aprendizagem é variável e não se deve comparar o desenvolvimento de uma criança com outra, podendo até contribuir para um sentimento de competição, frustração ou até de inferioridade.

Assim, estimular a criança corretamente de modo a prepará-la para um momento de transição forte é o melhor que se pode fazer como preparação para uma nova etapa da vida e do desenvolvimento de cada criança.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *