A Meditação e o Ensino Online


Os muitos desafios destes últimos meses exigem que todos sejamos capazes de nos adaptarmos a uma série de situações novas. O distanciamento social é o novo normal e passou a ser importante aceitar um dia de cada vez, e estar cada vez mais focado e concentrado no momento presente. 

A implementação do ensino online trouxe uma série de novos desafios a nível escolar, o que incentivou a nossa equipa a iniciar a implementação de novas iniciativas. 

A aposta na união da meditação às aulas online foi uma delas e tem o objetivo de ajudar o aluno a  intencionalmente focar a sua atenção, preparando-o assim para a aula e aumentando assim as probabilidades de sucesso escolar.

E é possível aumentar intencionalmente a atenção e o foco no ensino online?

Sim, é. O ensino à distância cria um contexto diferente para a prática da atenção plena, mas nem por isso menos eficiente no seu objetivo final. Muitas pessoas, mesmo sem ter essa consciência, já têm uma prática de atenção plena, mesmo que não a chamem meditação explicitamente. A pesquisa mostra que reservar momentos para praticar a atenção plena ajuda os alunos a prosperar emocional e academicamente, aumentando o foco e a memória e reduzindo o stress e a ansiedade. 

Que estratégias podem ajudar a integrar a prática da atenção plena no ensino à distância?

Explicar como o cérebro funciona. Às vezes, conhecer um pouco a ciência por trás da atenção plena pode ser importante para quem está a iniciar a prática da meditação. Além de explicar, modelar a atenção plena pode mostrar aos alunos como o processo funciona. Por exemplo, falar sobre um ritual e, porque ele o/a faz feliz pode aumentar o banco de experiências do aluno, mesmo se ele decidir não fazer a prática por conta própria. Modelar uma prática de mindfulness (ou atenção plena) durante uma aula online mostra aos alunos que pode ser uma atividade simples, rápida e acessível. Outra técnica usada é oferecer escolha – esta é uma forma de mostrar aos alunos a acessibilidade das práticas de atenção plena. Permitindo que os alunos escolham uma atividade ou exercício e o façam com eles, por exemplo, através de aplicativos e vídeos que podem ser muito úteis e motivantes. 

A Meditação pode ser integrada em atividades diárias?

Sim, pode. Aliás, esta é a forma mais natural de meditar – durante atividades diárias de atenção plena, como alimentação consciente, caminhada consciente ou limpeza consciente. Por exemplo,  mastigar exatamente 32 vezes antes de engolir, permite focar na experiência completa do ato de comer. Outros exemplos de atividades diárias que podem também  ser formas de meditação na aula online: 

O ato de lembrar e compartilhar a gratidão diária demonstrou ter impactos positivos no bem-estar cognitivo e emocional. Podemos incentivar a prática de atos de gratidão criando uma árvore de gratidão. Ou, por exemplo, fazer e decorar um frasco de citações inspiradoras que vamos retirando e lendo. 

Um frasco de “glitter” colorido que observamos a assentar aos poucos ou uma mandala para colorir pode ajudar a acalmar a mente e a desenvolver a atenção plena. A mandala é composta por formas e padrões repetitivos e não há uma maneira certa ou errada de completar os desenhos. 

A escrita consciente também pode ser uma forma de meditação e de foco diário. O ato de colocar os pensamentos no papel é semelhante à meditação. Além disso, refletir sobre uma escrita anterior pode mostrar como as perspetivas mudam.

Em suma, a nossa equipa tem aplicado estas técnicas e tem obtido bons resultados!

Os nossos alunos são a prova de que é possível estar focado, tranquilo e termaior sucesso, também no ensino online!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *